Alimentação saudável – 7 produtos que nunca temos em casa e alternativas saudáveis

Alimentação saudável para toda a família

Cá em casa comemos todos o mesmo. Somos quatro e a mais pequena já fez um ano pelo que faz-nos sentido que todos partilhemos as mesmas refeições. E faz ainda mais sentido termos todos uma alimentação saudável.

Acredito que as crianças são um reflexo dos pais e das pessoas com quem mais convivem por isso, também no que diz respeito à alimentação, devemos ser o exemplo dos nossos filhos. Não adianta tentarmos que os nossos filhos comam sopas, fruta e legumes se nós comemos pizzas, doces e salgadinhos com regularidade.

Com certeza que pode acontecer comermos alguma coisa menos saudável de vez em quando: numa festa, num churrasco, num evento de família.

O importante é que os alimentos mais prejudiciais (até me custa chamar alguns produtos de alimentos) não façam parte da rotina alimentar da família.

Cá em casa há produtos que nunca entram e, por ter passado tanto tempo sem os comer, mesmo que tenha oportunidade já não consigo. Simplesmente não me sabem bem.

Um exemplo gritante é o das gomas. Na minha adolescência (e mesmo como jovem adulta), não era raro ir aquelas lojas que vendem gomas avulso e comprar um saco cheio de doces, que acabava por devorar em minutos. E era capaz de comer um saco de gomas por dia, durante vários dias seguidos. Agora nem uma goma como. Se calhar enjoei, nem sei dizer. O que sei é que era incapaz de voltar a comer assim.

 

Posto isto, segue uma pequena lista de produtos que não fazem , de todo, parte da nossa alimentação.

 

1 – Chocolates com cremes e “coisas” tipo Mars, Snickers, Twix e outros.

Nem bombons ou qualquer tipo de chocolate com recheio.

Alternativa: chocolate preto adoçado com stevia simples ou com frutos secos.

2 – Batatas fritas e derivados.

Confesso que às vezes sinto falta e ele também. Mais ele do que eu. Mas não temos em casa. Seria uma grande tentação para nós e para as miúdas (que parece que nasceram a gostar de salgadinhos estaladiços).

Alternativa: Frutos secos. Às vezes com um pouco de sal mas, de preferência torrados, sem sal. Fruta desidratada também pode ser uma alternativa interessante para os miúdos porque, apesar de ser doce, tem o efeito crocante tão apreciado pelos mais pequenos (e pelos maiores também).

3 – Refrigerantes.

Este é o menor dos sacrifícios. Não gostamos.
Alternativa: água. Da torneira mesmo. No Inverno temos infusões.

4 – Bolos

Nunca temos bolos com açúcar em casa, embora façamos quando sabemos que vamos receber visitas.
Alternativa: bolos sem açúcar que faço quase todas as semanas para as miúdas levarem para os lanches na escola.

5 – Leite com chocolate

Gosto muito mas não bebo há anos.
Alternativa: leite simples e leite vegetal

6- Iogurtes tipo danoninho

Alternativa: iogurtes com fruta fresca e os “danoninhos de batata doce e fruta”.

7- Rebuçados, chupa-chupas, algodão doce, caramelos e todos os semelhantes

Alternativa: sultanas, fruta seca e desidratada sem açúcar adicionado, bolachinhas caseiras, pipocas sem açúcar.

Em relação a este ponto sou mesmo bastante insistente. Digo sempre às minhas filhas que estas coisas fazem mal à saúde e que não devem comer nem aceitar de ninguém. Aqui sou um bocado radical é verdade mas não consigo mesmo ponderar dar às minhas filhas coisas que considero uma “porcaria”. Esta é a verdade.

Nova Na Cidade

Ser sempre nova na cidade e a cidade ser nova para mim podia ser um estado de espírito. O que me define. G
osto de mudança, de novidade, de frescura.
A minha casa é a minha família. Todas as outras coisas podem ir mudando regularmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *